Trekking

 

6 dicas para maximizar sua experiência

 

O ato de caminhar vai além de percorrer um caminho para chegar a um destino final. Caminhar é uma das atividades outdoor mais populares do mundo.

 

No entanto, vai muito além de caminhar na natureza. Trata-se de se render e habitar a montanha e, portanto, muda a forma como vemos a vida. Mas como podemos tirar o máximo proveito disso?

 

Sem dúvida, temos seis dicas que permitirão que você aprofunde a experiência.

 

1 – Planeje seu passeio

A melhor maneira de aproveitar ao máximo a caminhada é planejando nossa viagem com antecedência, mesmo que dure algumas horas, dias ou semanas. Trate de estudar o caminho a ser percorrido levando em consideração as condições climáticas, os detalhes topográficos, o nível de demanda, a localização.

 

Da mesma forma, é extremamente importante preparar adequadamente a mochila (com todo o essencial, inclusive o kit de primeiros socorros), a comida, a água, a roupa e o calçado. Tudo isso de acordo com o tipo de trilha que se vai fazer.

 

2 – Treine para ir à montanha

 

Trekking não é apenas calçar botas ou tênis e sair andando pelas montanhas. Requer alguma força, equilíbrio e resistência. Não é a mesma coisa fazer a Triple Crown dos EUA, sejam os 4.277 km da Pacific Crest Trail ou qualquer uma das outras duas, do que percorrer um caminho de cerca de 10 km e duração de um dia.

 

Agora, uma coisa é certa: você tem que estar em forma. Não tem necessariamente de ter a condição de atleta de alto rendimento, mas mesmo que sejam trilhas simples ou curtas, é importante manter o corpo em boas condições e não só por segurança, mas também para aproveitar mais a caminhada.

 

3 – Foco 100%

 

Uma vez na trilha, com tudo cuidadosamente preparado, nos sentiremos mais seguros e poderemos aproveitar a caminhada. Ora, esse é um passo que muitas vezes esquecemos porque focamos nossa atenção em chegar ao topo, na conversa com os amigos ou, simplesmente, não deixamos a mente relaxar e, passo a passo, pensamos nas nossas preocupações diárias.

 

Para desfrutar plenamente da caminhada é importante focar nossa atenção no que estamos fazendo, ou seja, no “aqui e agora”. É conhecido como atenção plena e é um exercício por meio do qual tomamos consciência de nossos pensamentos e emoções.

 

Isso também aumenta a conexão entre o cérebro e o corpo, melhora a eficiência física, ajuda a controlar o desconforto físico, melhora a resiliência e aumenta o tempo de recuperação.

 

4 – Ande conscientemente

 

Caminhar consciente anda de mãos dadas com a atenção plena. Mas, nesta etapa, não estamos mais focados apenas em nossos pensamentos e emoções, mas na paisagem que nos rodeia.

 

Ouça o vento, os pássaros, o som das folhas secas a cada passo, preste atenção nos aromas, nos diferentes tons da vegetação e, claro, olhe para cima e observe o horizonte.

 

Um aspecto muito importante para conseguir isso é a respiração controlada, onde cada inspiração e expiração deve estar em sintonia com o ritmo da caminhada.

 

5. Desenvolva o olhar periférico

 

Com este exercício poderemos dar um novo toque aos nossos passeios nas montanhas. O olhar periférico é um tipo de visão que não só nos permite contemplar o ambiente, mas também imergir na montanha.

 

A visão periférica é a visão lateral dos olhos que nos permite ver os objetos ao nosso redor, cobrindo até quase 180º, sem a necessidade de virar a cabeça ou mover os olhos. A visão periférica ajuda a ver objetos e cenas que estão fora da visão central.

 

É uma visão que foca não só os pés, mas também o horizonte, por mais acidentado que seja o terreno. Isso nos permite antecipar o movimento. A velocidade da reação será muito mais rápida se a visão periférica for bem desenvolvida.

 

Além disso, a visão periférica nos canaliza para “despertar” o restante dos sentidos. Ao focarmos nossa atenção em um olhar que busca observar além do que nossos pés estão na estrada, naturalmente abrimos nossos ouvidos, cheiramos e tocamos e com isso alcançamos um verdadeiro encontro físico e espacial.

 

Mais do que transeuntes, conseguimos habitar o ambiente.

 

6 – Aproveite o silêncio

 

Finalmente, o silêncio. Quando vamos às montanhas em grupo, costumamos fazer a caminhada tendo ótimas conversas com nossos companheiros e, em alguns casos, até trazemos música em um pequeno alto-falante.

 

No entanto, ouvir o silêncio é fundamental para tirar o máximo proveito da caminhada.

 

Longe da agitação das cidades, o caminho permite-nos gozar o silêncio, ou melhor, a ausência de ruído (porque a montanha tem sons próprios).

 

Pare de falar e se conecte com o lugar, você desenvolverá a habilidade de estar ciente de nosso mundo interno e externo ao mesmo tempo.

 

 

Powered by DaysPedia.com
Horário Atual em Rio de Janeiro
192131
sex, 28 de Agosto

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!